Carro sem mistério

Como entender a capacidade do porta-malas de seu carro

Porta-malas Renault Captur (divulgação)

Antes de comprar um carro novo ou seminovo, muitos itens são verificados como preço, versão, opcionais, modelo e porta-malas. Sim, um dos itens que por muitas vezes pode passar batido por alguns, é o primeiro item a ser verificado por outros.

Porta-malas Honda Civic (divulgação)

Geralmente a questão do porta-malas é primordial para famílias ou quem busca um carro que precise de espaço extra para levar mais bagagem, como por exemplo motoristas de aplicativos. Mas você sabe como as montadoras fazem para calcular o espaço interno do porta-malas?

  • Como é calculado o volume do porta-malas?

O volume do porta-malas é regulamentado segundo a norma ISO 3832, que determina a capacidade exata que as montadoras têm que informar aos seus consumidores. Segundo a regra, para saber o volume de um porta-malas, são colocados cubos de madeira ou isopor que medem 20 x 10 x 5 cm, até preencher todo o espaço interno do porta-malas com a tampa fechada.

Porta-malas Honda Fit (divulgação)

Cada cubo equivale a 1 dm³, ou 1 litro, e sua utilização visa eliminar espaços não aproveitáveis dentro do porta-malas, como os áreas próximas às dobradiças. Após isso, os cubos são retirados e contados, e dependendo da quantidade, temos o volume exato do porta-malas.

  • Como o processo é feito em SUVs e picapes?

No caso dos SUVs, os queridinhos do momento, a medição segue a mesma ideia, porém eles vão até a área dos vidros, uma vez que não é permitido trafegar com carga acima do limite e bloquear a visibilidade do vidro traseiro.

Porta-malas Volkswagen Tiguan (divulgação)

No caso de volumes mostrados com o rebatimento dos bancos – muito comum em SUVs e hatches – a regra é encaixar os cubos até o teto, mas sempre respeitando o limite de visibilidade, no caso da vida real, não do teste feito.

Caçamba Toyota Hilux (divulgação)

Já no caso das picapes, o método é um pouco mais fácil. Os técnicos colocam uma lona na caçamba e enchem de água. A partir daí, as montadoras tem o valor exato do volume da caçamba das picapes.

  • Existem outros métodos de medição?

Sim, além do método apresentado acima, que também pode ser chamado de VDA, existe outro método. O de sacos de água. Cada saco tem 1 litro de água, e assim como os cubos, eles são inseridos dentro do porta-malas.

Porta-malas Volkswagen Virtus (divulgação)

Após chegar até o nível dos vidros, teremos o volume que o porta-malas comporta. Esses métodos podem parecer muito semelhantes, mas eles possuem diferenças. Ao usar um líquido o espaço disponível é maior, mas isso não significa que você consiga utilizá-lo por inteiro por conta da “cubagem”, ou seja, a possibilidade de encaixar os volumes da melhor maneira possível. Por essa razão, o método VDA é mais realista e pode ser cerca de 20% menor do que com o uso de sacos de água.

  • Quais são os carros nacionais com maior porta-malas?

Vamos separar em 3 categorias: Sedãs, hatches compactos e SUVs – que são as categorias mais compradas atualmente:

SUVs:

Sedãs:

Hatches Compactos:

 

  • Quais são os carros nacionais com menor porta-malas?

Vamos separar em 2 categorias: hatches e SUVs – que são as categorias mais compradas atualmente:

SUVs:

Hatches:

    • Nissan March – 265 litros
    • Nissan March (divulgação)

       

    • BMW i3 – 260 litros
      BMW i3 (divulgação)

       

    • Ford Ka – 257 litros
      Ford Ka (divulgação)

       

    • Fiat Mobi – 215 litros
      Fiat Mobi (divulgação)

       

    • Mini Cooper S – 211 litros
Mini Cooper S (divulgação)
  • Fiat 500 – 185 litros
    Fiat 500 (divulgação)

     

  • Mini Cooper S Cabrio – 160 litros
    Mini Cooper Cabrio (divulgação)

     

  • Chery New QQ – 160 litros
    Chery QQ (divulgação)

     

  • JAC J2 – 121 litros

    JAC J2 (divulgação)