Cuide de seu carro

Confira mitos e verdades sobre o catalisador

Catalisador (divulgação)

Há algum tempo, falamos aqui sobre como o catalisador funciona, e qual a sua função dentro do motor do seu carro. Agora, vamos comentar sobre alguns mitos e verdades que rondam a cabeça dos motoristas a respeito dos catalisadores.

Catalisador (divulgação)

Mas antes de falarmos sobre os mitos e verdades, vamos relembrar alguns fatos sobre o catalisador:

  • É graças a ele que o motor consegue reduzir a quantidade de emissão de poluentes na atmosfera;
  • Ele é um componente do sistema de escape do motor;
  • E em seu interior, existe uma espécie de colmeia que ajuda a filtrar as impurezas da combustão, devolvendo assim gases não tóxicos, como como o gás carbônico (CO2) e o nitrogênio (N2).

Segundo, Cláudio Furlan, gerente de Marketing & Vendas da Umicore – empresa especialista em tecnologias para redução de emissões tóxicas e uma das principais fabricantes de catalisadores automotivos do mundo – “É preciso desmistificar qualquer ideia de que este item não é essencial, tanto para o bom funcionamento de um carro, quanto para a saúde e o meio ambiente”.

Mitos e verdades

  • Retirar o catalisador aumenta a potência do veículo

Mito. A retirada do catalisador, além de não deixar o carro mais potente, traz graves problemas ao automóvel. Sua remoção desregula o sistema de injeção eletrônica e a contrapressão do sistema de escapamento. Poderá haver perda de rendimento do motor, gasto adicional de combustível, desgaste prematuro de peças e excesso de ruídos.

Catalisador (divulgação)
  • Luz da injeção eletrônica acesa no painel indica falhas no catalisador

Mito. Caso a luz da injeção eletrônica se acenda, representada pelo desenho de um motor amarelo, é preciso verificar problemas no sistema de escapamento, como o catalisador ou o sensor de oxigênio, mas também no sistema de alimentação do motor, como defeitos nas velas, nos cabos de velas, bobinas e bicos injetores. Para isso, é preciso realizar o protocolo OBD, ou diagnóstico a bordo, que vai ajudar a identificar o código do item com problema.

Como funciona o Catalisador (divulgação)

“Os veículos já são dimensionados para utilizarem o catalisador, que depende de outras peças para funcionar adequadamente. Por isso, é importante realizar a correta manutenção, conforme descrito no manual do fabricante. O uso de combustível adulterado e óleos lubrificantes inadequados ou de má procedência também podem comprometer sua eficiência e durabilidade”, explica Miguel Zoca, gerente de Aplicação do Produto da Umicore.

  • Catalisadores garantem a eliminação de 98% dos gases poluentes que saem do motor

Verdade. O catalisador tem a função de converter até 98% dos gases poluentes, provenientes da combustão, como monóxido de carbono (CO), óxidos de nitrogênio (NOx) e hidrocarbonetos (HC), em substâncias inofensivas à saúde humana.

Como funciona o Catalisador (divulgação)
  • Não é preciso fazer inspeção veicular se ela não é obrigatória

Mito. Dada à relevância da peça, o catalisador deve ser incluído entre os itens de inspeção e manutenção regular do veículo, já que o componente pode apresentar falhas e não funcionar corretamente, em virtude da má qualidade do combustível e da falha de outras peças, como por exemplo, no sistema de ignição. Por isso, a inspeção veicular é fundamental para este diagnóstico.

** Assim como qualquer outra parte do automóvel, o catalisador deve receber manutenção periódica de acordo com as instruções do manual do proprietário. Procure sempre por peças originais e leve seu veículo em centros especializados para a manutenção preventiva. **

Sobre o autor

Joquinha

Joquinha

Comente

Clique aqui para comentar

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar