Dicas da Jocar

Entenda o que oferecem os alarmes para automóveis

Alarme para carro

Desde que o automóvel passou a se popularizar no Brasil virou alvo de roubos e furtos. E as medidas para evitar esse prejuízo só cresceram e se sofisticaram. Se antes bastava travar o volante ou, para alguns saudosistas, retirar os cabos de vela do bom e velho Fusca logo essas soluções se mostraram tímidas para coibir esse tipo de crime.

Vieram as travas e os alarmes e hoje estes últimos são os mais populares meios para evitar o roubo de seu veículo. Por isso vale entender o que o mercado hoje oferece afinal os alarmes têm funções diferentes conforme o preço, por exemplo.

Carros novos já são equipados com um tipo de alarme, o perimétrico que consiste em disparar algum alerta caso as portas sejam forçadas. É um sistema muito básico e que pode ser burlado facilmente por ladrões mais experientes. Daí a terem surgido alarmes volumétricos, que percebem movimentos bruscos dentro do cockpit. A resposta desses equipamentos também varia entre disparar um alarme ou bloquear o funcionamento do automóvel.

Mais recentemente, os rastreadores têm ampliado sua presença por oferecer uma proteção mais discreta. Graças à sensores a bordo é possível que o proprietário consiga saber onde o veículo se encontra e assim orientar a polícia a recuperá-lo.

De quebra, alguns produtos trazem comodidades para o motorista como função pisca setas que facilita a localização do veículo em estacionamentos, por exemplo. Ou o travamento automático das portas caso o carro não o traga de fábrica – além de levantar e abaixar vidros também.

O preço para ter essa segurança extra também não é proibitivo: é possível adquirir um kit pagando entre R$ 150 e R$ 300 – confira na Jocar.

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar