Carro sem mistério

Quando o porta-malas do meu carro é muito pequeno

Porta-malas do Mobi (Fiat)

Muitas vezes ao escolhermos um carro nos preocupamos apenas com o espaço interno para os ocupantes e acabamos esquecendo de conferir o tamanho do porta-malas. Mais tarde, quando partimos para uma viagem ou precisamos levar mais bagagem descobrimos que ele é bem menor do que imaginávamos.

No Brasil algumas categorias de carros são bastante generosas nesse quesito, é verdade. Os sedãs compactos, por exemplo, geralmente oferecem de 400 a mais de 500 litros de volume, justamente para acomodar bem uma família mais numerosa. Mas nem todos os sedãs são assim. Quem não se lembra do New Civic, geração do Honda que chegou ao Brasil em 2006? Se agradou pelo design esportivo e bom espaço interno ele decepcionou pelo porta-malas minúsculo – apenas 340 litros, pouco mais que o de um hatch compacto como o Onix.

Mas há carros que complicam ainda mais a vida do consumidor. Pegue-se o exemplo do jipe Jimny. O valente veículo da Suzuki é divertido de dirigir e encara trilhas de verdades, mas não uma mala muito volumosa. São apenas 113 litros de capacidade, praticamente um ‘porta-luvas’. Seu meio rival, o Jeep Wrangler, também não se sai muito melhor, com somente 142 litros de bagageiro, apenas melhor que outro jipe, o Troller T4 (134 litros).

No entanto, são veículos com outro propósito dos quais não se espera preocupação com a família, por exemplo. Já entre os hatches compactos, modelos mais vendidos do Brasil, a coisa complica. Ter um porta-malas com apenas 160 litros como o do Chery QQ é um problemão. Os donos do Fiat Mobi também não têm muito refresco com seus 215 litros que podem chegar até 235 litros com alguns macetes.

Entre os tão desejados SUVs compactos o lanterninha no quesito é o Jeep Renegade. São somente 273 litros de capacidade, menos que um Palio da primeira geração. Já entre os sedãs compactos que, como dissemos, são especialistas em encontrar espaço na parte traseira, o pior carro nesse quesito é Grand Siena Tetrafuel. Como precisa de espaço para armazenar o gás natural ele perde boa parte do porta-malas: são 390 litros contra 520 litros das versões convencionais. Além dele, um modelo deve bastante nesse sentido, o Classic, da Chevrolet. Projeto mais antigo, ele oferece os mesmos 390 litros, bem menos que o Cobalt, seu irmão mais novo e bem maior – com nada menos que 563 litros, o maior da categoria.

Se você está com problema para acomodar sua bagagem uma boa saída é instalar um bagageiro externo. Na Jocar você encontra uma enorme variedade de modelos. Confira!

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar