Carros inesquecíveis

Rural Willys, a avó dos utilitários esportivos

Rural Willys (divulgação)

Considerado como um dos avôs dos SUVs modernos, a Rural Willys foi o precursor dos veículos que combinavam características off-road com espaço e conforto de sedãs. Mas antes de ser conhecido como esse nome, ele nasceu como Station Wagon – sob a bandeira da Jeep – e chegou a ser comercializado nos Estados Unidos antes de vir para cá e receber o nome de batismo que  conhecemos. Vamos relembrar alguns fatos e a história por trás do modelo que desbravou o mundo SUV.

Willys Jeep Station Wagon (divulgação)

Segunda Guerra Mundial

Antes de criar o veículo que daria origem à Jeep, a Willys já tinha uma longa história na indústria automobilística. Tudo começou em 1908, quando John Willys comprou a Overland, mudando seu nome para Willys-Overland quatro anos depois.

Willys M38 (divulgação)

A princípio a Willys-Overland fabricava carros de luxo e carros compactos. Mas tudo isso mudou quando a Segunda Guerra Mundial começou. O exército norte americano precisava de uma frota de veículos utilitários e versáteis, e a Willys, assim como a Ford e a American Bantam, entraram numa disputa para ver quem teria o melhor projeto.

Willys M38 (divulgação)

O veículo em si precisava atender algumas especificações, como ter tração nas quatro rodas, espaço interno para no mínimo 3 soldados, pára-brisa dobrável, carga útil de pelo menos 300 kg, motor com pelo menos 11,7 kgfm de torque e peso final de menos de 590 kg. E, para completar, as marcas ainda teriam apenas 49 dias para apresentar um protótipo e 75 dias para produzir ao menos 70 veículos para testes.

Willys M38 (divulgação)

Das três marcas que entraram na corrida, apenas a Willys conseguiu fechar negócio com o exército. O modelo escolhido era o Willys Quad que tinha motor 2.2 litros de quatro cilindros e 60 cv, além de ter 14,5 kgfm de torque, e ser mais fácil de ser fabricado. Em 1941, a Willys não estava dando conta dos pedidos, e acabou pedindo ajuda da Ford para dar prioridade a alta demanda.

Willys Jeep Station Wagon (divulgação)

Após os embates da Segunda Guerra, a Willys passou a fabricar modelos “civis” para vender ao público. O primeiro modelo a ser fabricado assim foi o Station Wagon que usava por base os Jeep utilizados na Segunda Guerra. Suas primeiras formas eram mais robustas, e a dianteira ainda lembrava muito os Jeeps. No entanto, ele ganharia apenas um “visual próprio” quando chegasse por aqui em 1956.

Rural-Willys

Por aqui, a Willys-Olverland do Brasil foi fundada em 1952, e no início eles montavam o Jeep Willys CJ-5 – que também era conhecido por Universal. Já em 1954, o CJ-5 foi considerado o primeiro utilitário nacional com fabricação local na planta de São Bernardo do Campo – SP. A partir do Jeep, a Willys – que detinha os direitos da marca por aqui – decidiu fazer uma perua derivada do modelo – assim como estava acontecendo com a versão norte-americana.

Rural Willys (divulgação)

Foi em 1956 que nascia a primeira Rural Willys, que tinha 4,59 metros de comprimento, podia carregar até 6 pessoas e suas respectivas bagagens. Além disso, ele foi o primeiro a oferecer tração 4×4 com um motor a gasolina de 6 cilindros 2.6 litros, que entregava 90 cv. O câmbio era manual de 3 velocidades.

Rural Willys (divulgação)

Já em 1959, o motor 2.6 passava a ser feito no interior de São Paulo – em Taubaté – e que acabou por substituir o motor importado. Em 1960 ele ganhou um visual próprio, garantindo exclusividade em relação ao modelo norte-americano.

Rural Willys (divulgação)

A carroceria vinha com esquema de cores semelhantes ao que era empregado pela Volkswagen Kombi – o chamado saia-e-blusa – com opções de cor verde e branca, vermelha e branca ou azul e branca – que davam charme e personalidade ao modelo. Por falar na Kombi, ela era basicamente o único concorrente da Rural Willys, por ter proposta semelhante de carregar passageiros e bagagem, mas sem o diferencial da tração 4×4.

Rural Willys Pick up (divulgação)

Em 1965, a Rural Willys ganhou opção de tração 4×2, além do câmbio na coluna de direção e uma nova suspensão dianteira, para dar mais conforto ao motorista e os passageiros. Foi nesse período também que a Rural ganhou melhorias no painel de instrumentos, além de uma trava de direção, nova grade e câmbio de quatro marchas sincronizadas. Em 1967, a Ford assume o controle da Willys Brasil, e se torna responsável pela fabricação da Rural.

Rural Willys Wagon Polícia (divulgação)

Em 1972, a Rural Willys passou a ser chamada de Ford Rural, além de incorporar um novo motor de origem Ford – o motor 3.0 que gerava 140 cv, herdado do Itamaraty. Além dessas mudanças, o utilitário esportivo ganhava um novo câmbio de 4 velocidades e duas versões: Básica e Luxo. A produção local do Ford Rural durou até 1977, enquanto que sua versão picape e o Jeep Willys duraram mais 5 anos.

SUVs

Se a Rural foi o precursor no início dos anos 1960, cerca de 47 anos depois, a Ford voltava a ser notícia, com o nascimento do EcoSport. Um SUV derivado de um carro de passeio, que tinha até uma versão 4×4 que inicialmente foi apresentado em 2003. Assim como a precursora Rural, o Ford EcoSport foi um dos primeiros SUVs modernos do país.

Ford EcoSport 4wd (divulgação)

Muitos ainda torciam o nariz, mas atualmente cada marca quer ter um SUV ou crossover para chamar de seu. Nem as marcas de luxo como Bentley, Rolls Royce e até a Lamborghini escaparam dessa febre. Modelos como Bentayga – Bentley, Cullinan – Rolls Royce e Urus – Lamborghini são o exemplo perfeito que as vezes vale a pena investir numa ideia mirabolante.

Jeep Renegade Trailhawk (divulgação)

Atualmente, a Ford conta em seu portfólio com modelos como o EcoSport, Edge e futuramente com Kuga – Escape – e Puma – que devem chegar ao país, enquanto a Jeep lidera o mercado de utilitários esportivos com o Renegade e o Compass. E pensar que a Rural Wyllis já mostrava como seria esse segmento mais de 60 anos atrás.

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar