Carros inesquecíveis

Peugeot 206, o compacto que caiu no gosto do brasileiro

Peugeot 206 (divulgação)

Um dos modelos mais famosos da Peugeot, o 206 completa 20 anos de existência no mercado nacional. Com o início das importações que se deu nos anos 1990, a Peugeot foi uma das primeiras a desembarcar no nosso mercado, com pretensões de ser uma grande concorrente das “nacionais” Chevrolet, Volkswagen, Fiat e Ford.

Peugeot 206 (divulgação)

A receita do sucesso veio em 1999, quando a francesa decidiu lançar o 206, um compacto moderno que trazia um design diferente do que estávamos acostumados, e com itens de série que os nacionais ainda não tinham. Logo de início o hatch vinha com 3 versões, Soleil (Sol em francês), Passion (paixão) e Rallye. O motor era o 1.6 8V que rendia 90 cavalos e tinha 14 kgfm de torque. Era o suficiente para brigar com modelos como o Chevrolet Corsa, Fiat Palio, Volkswagen Gol, Ford Fiesta e Renault Clio.

Peugeot 206 (divulgação)

A Peugeot instalou uma fábrica no Rio de Janeiro em conjunto com sua irmã. a Citroën, que preparava o inédito C3. Após a nacionalização, o 206 ganhou uma versão 1.0 com 16 válvulas que desenvolvia 75 cavalos e 9.5 kgfm de torque. O motor era fornecido pela Renault para o rival Clio.

Peugeot 206 (divulgação)

O visual do 206 era totalmente diferente de qualquer compacto de sua época. Os faróis eram mais estreitos e angulosos e sua dianteira muito se assemelhava a de um felino, como era a proposta da marca. O interior também contava com desenho inédito em relação aos rivais, com algumas peculiaridades, como o fato de os controles dos vidros dianteiros ficar no meio do console central, e não nas portas como seria o comum.

Peugeot 206 SW (divulgação)

Assim como seus rivais, o 206 criou raízes e formou uma família que a princípio era formada pelas versões hatch de duas e quatro portas. Em 2005, a linha ganhava a companhia da 206 SW, com design muito elegante e se destacava em meio a concorrência com modelos como o Fiat Palio Weekend, Chevrolet Corsa Wagon e Volkswagen Parati. Além da perua, o 206 também ganhou a companhia de uma inédita versão conversível, que visava atrair um público mais preocupado com o uso para o lazer.

Peugeot 206 CC(divulgação)

Para se alinhar com a concorrência, a Peugeot também fez da 206 SW uma versão aventureira, ao lançar a 206 SW Escapade. O modelo recebia caixa de roda pintada de preto, adesivos e um falso quebra mato, sem interferir na mecânica ou na altura da suspensão. O veículo também foi pioneiro na adoção de um câmbio automático de 4 velocidades e de versões com teto solar de fábrica.

Peugeot 207 (divulgação)

O “sucessor” veio em junho de 2008, com a cara do 207 francês e corpo do 206 atual. Como fabricar a nova geração do 207, sucessor natural do 206 seria praticamente inviável, a solução foi fazer algo a brasileira.

Peugeot 207 Passion (divulgação)

Foi assim que nasceu o 207 Brasil – que no início recebeu esse sufixo, que se perdeu ao longo do tempo – uma mistura da carroceria do 206, com a grade, faróis e rodas vindas do modelo europeu.

Peugeot 207 SW (divulgação)

O interior também ganhava uma atualização, se assemelhando ao modelo europeu. Com essa “nova geração”, o 207 ganhava também dois modelos inéditos, o sedan que se chamava 207 Passion e uma picape para concorrer com Fiat Strada, Chevrolet Montana e Volkswagen Saveiro, a chamada Hoggar.

Peugeot 208 (divulgação)

O fim de linha do saudoso Peugeot 206 que agora atendia por 207, veio em 2009 quando de forma discreta o carro deixou as concessionarias e que foi substituído pelo 208, este sim semelhante ao modelo europeu, em meados de 2013. Agora a Peugeot trabalha na segunda geração do 208 na Europa, que deve ser apresentada no Brasil em breve.

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar