Carros inesquecíveis

Ford Ka, o compacto que cresceu

Ford Ka (divulgação)

Um dos modelos mais famosos da Ford, o Ka vem a cada dia conquistando cada vez mais seu espaço no mercado nacional e provando que ele evoluiu muito desde que chegou aqui há 22 anos. Com diferença de apenas seis meses de lançamento do modelo europeu, o Ford Ka nacional era sem dúvida um dos carros mais modernos do país quando desembarcou no Brasil em 1997.

Ford Ka (divulgação)

O modelo nacional era basicamente idêntico em termos visuais ao europeu, exceto por alguns detalhes como a presença da luz de ré nas duas lanternas, que não existia no modelo europeu. O Ford Ka de primeira geração possuía dois motores diferentes e duas versões de acabamento, sendo a de entrada sem nomenclatura que utilizava o motor 1.0 litro com potencia de 53,5 cavalos e 7,8 kgfm de torque, enquanto que a versão mais cara CLX era equipada com o motor 1.3 litro de 60 cavalos e 10,4 kgfm de torque.

Ford Ka (divulgação)

Já em meados do ano 2000 a linha Ka ganhava um novo motor, o Zetec Rocam que dava mais fôlego ao pequeno carrinho. Já no ano seguinte surgia a versão mais potente do Ka e a mais querida entre os admiradores do modelo: a versão XR que possuía motor 1.6 litro de 95 cavalos e 14,2 kgfm de torque. Com este propulsor, o Ka ia de 0 a 100 km/h em apenas 10,8 segundos e atingia a velocidade máxima de 186 km/h. En 2002, a Ford implementa sua primeira atualização de estilo, com novas lanternas traseiras que estavam maiores e tinham um novo desenho.

Ford Ka (divulgação)

A dianteira também ganhava um novo para-choque com um leve redesenho. Uma evolução foi feita no Brasil sem relação com a Europa, onde o Ka de segunda geração usava a base do Fiat 500. O nosso Ford Ka de 2007 por sua vez possuía uma nova carroceria mais alongada, exceto pelas portas que ainda eram as mesmas do modelo anterior. Com essa nova geração, o modelo ganhava espaço para os ocupantes do banco traseiro, porta-malas e ainda motores bicombustíveis – mas a adição de duas portas traseiras continuou um tabu.

Ford Ka Europeu (divulgação)

Em 2012, a segunda geração passou por um pequeno facelift com foco na dianteira que ganhava um novo para choque e a traseira que ganhava novas lanternas agora translúcidas. O modelo seguiu assim até 2014, quando uma terceira geração foi apresentada com um novo design e agora utilizando a plataforma do Fiesta mexicano, que há poucos anos havia sido nacionalizado.

Ford Ka (divulgação)

A nova geração trouxe um visual mais próximo do Fiesta, e uma inédita carroceria de 4 portas, além de uma inédita versão sedan que no início se chamava Ka+, e que atualmente atende apenas por Ka Sedan. O agora não tão pequeno Ka aposta em motores modernos como o 1.0 litro de três cilindros flex, e um motor 1.5 litro que veio da versão intermediária do Fiesta.

Ford Ka (divulgação)

Em 2018, a linha Ka ganha um facelift de meia vida com destaque para os para choques dianteiro e traseiro que ganham um desenho inédito e um novo interior com direito a tela multimídia do tipo flutuante de 7 polegadas e câmbio automático de 6 velocidades e uma inédita versão aventureira chamada de Ka Freestyle. Este ano, o compacto da Ford assumiu a vice-liderança do mercado, atrás apenas do Chevrolet Onix.

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar