Cuide de seu carro

Dicas para reduzir o custo final do seguro do seu veículo

Seguro

Os eternos problemas de segurança vividos na cidade além da chance de ter algum acidente fazem do seguro algo quase indispensável. Mas segundo algumas pesquisas, mais de 70% dos automóveis no país não são segurados.

No caso do mercado europeu, esse número é praticamente inexistente, pois o governo obriga a contratação de seguro na compra do veículo, reduzindo assim as chances de sinistro. Vamos dar algumas dicas de como é possível reduzir o custo final do seguro, para você poder rodar com tranquilidade e segurança pelas ruas e avenidas do país.

1 – Antes de comprar um carro pesquise seu seguro:

Antes de sair de carro zero ou seminovo, consulte um corretor ou um consultor financeiro para saber se o modelo em questão tem valor baixo de apólice. Pois dependendo do modelo e da localização, os custos podem crescer muito e variar bastante de seguradora para seguradora.

2 – Tenha garagem:

Parece algo óbvio, mas na hora de contratar o seguro, assegure-se que seu veículo tem onde passar o dia e a noite. Seja na garagem do condomínio, do prédio, do trabalho ou do vizinho que aluga para você. Isso pode gerar uma boa economia para seu bolso no final do mês.

3 – Fique atento aos bônus:

Existem seguradoras que dão descontos para motoristas que não têm multas de trânsito na carteira de habilitação. Também existem apólices que dão descontos, caso você contrate um seguro e não faça o uso dele por pelo menos 1 ano. Sendo assim, em alguns casos na renovação do seguro, você pode ganhar bônus e descontos.

4 – Cuidado com o ano do carro:

Comprar um seminovo com mais de 10 anos de uso, pode significar duas coisas: Que você fez um bom negócio, e levou pra casa um carro mais barato e que com certeza o seguro vai ser caro. Isso porque, dependendo da seguradora ou do modelo do carro escolhido, às vezes nem é possível fazer uma apólice devido a idade do modelo. Então certifique-se que o modelo ainda pode ser segurado.

5 – Use rastreadores:

Se a seguradora oferecer algum tipo de sistema ou rastreador, aceite. Veículos com esse tipo de monitoramento são em tese mais fáceis de serem encontrados em caso de roubo ou furto. Mas sempre consulte o corretor, e as opções disponíveis antes.

6 – Faça uma pesquisa:

O mais primordial aqui é sempre fazer uma boa pesquisa. Assim como você normalmente faria uma vasta pesquisa antes de comprar um carro, o mesmo vale para contratar um seguro. Tenha em mente pelo menos 3 opções e opte por aquela que tem mais a ver com o que você procura e o mais importante, que caiba no seu bolso.

7 – Verifique as coberturas adicionais:

Normalmente um seguro tradicional tem uma série de vantagens, mas assim como um carro pode agregar opcionais para melhorar o rodar no dia a dia, na contratação de um seguro acontece o mesmo. Verifique quais coberturas adicionais que são propostas pelo corretor, mas lhe agradam, e feche um pacote com aquilo que deseja e caiba no seu orçamento.

Feito isso, basta escolher qual melhor plano comporta todos os requisitos e que não estoure seu orçamento.

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar