Curiosidades

Onde estão as minivans do Brasil?

Renault Scénic

Sucesso no início dos anos 2000, as minivans hoje são raras no mercado brasileiro. Embora consigam oferecer dois atributos buscados pelo consumidor em geral, a posição de dirigir elevada e o generoso espaço interno, elas perderam espaço para os utilitários esportivos. Eles se equiparam na altura, mas não têm em geral a versatilidade das minivans. Porém, compensam pelo estilo mais arrojado e que agrada tanto homens quanto mulheres.

A primeira minivan que se tem notícia no Brasil foi a Scénic, da Renault, que desembarcou por aqui no final da década de 90. Antes disso, algumas vans serviram como laboratórios para saber se o brasileiro poderia gostar desse conceito. Quem não se lembra da Lumina, uma van com ares futuristas da Chevrolet?

Mas foi mesmo com a Scénic que o consumidor passou a ver uma alternativa às peruas da época. Logo, a própria GM lançou a Zafira com uma novidade, os bancos retráteis que davam a ela a capacidade de transportar sete passageiros. Quase ao mesmo tempo, a também francesa Citroën lançou a Xsara Picasso, com seu formato oval, painel central e espaço interno enorme. Dessas apenas a Citroën manteve a categoria viva atualmente com a C4 Picasso, mas importada da Europa e em quantidades pequenas.

Painel da Scénic

Logo depois da onda das minivans médias surgiram as minivans compactas: a Chevrolet com a Meriva, projeto brasileiro que foi vendido na Europa, e a Fiat com a Idea, que sobreviveu até pouco tempo atrás. Outra que aposto nesse segmento foi a Nissan com a Livina que trazia a versão Grand Livina para sete pessoas. A Kia foi uma marca que aproveitou esse período para tentar emplacar a Carens, de porte médio e até mesmo a BMW e a Mercedes-Benz deram sua contribuição com o Série 2 e o Classe B, modelos com conceito monovolume.

Hoje uma das poucas representantes da categoria é a Spin, recém atualizada. Mas ela já não traz a carroceria monovolume, pelo contrário, destaca o volume do motor do restante da carroceria como se fosse um SUV. E temos o Fit, um monovolume de baixa altura e por isso praticamente um veículo solitário em sua proposta.

Apesar de serem raras, as minivans trouxeram boas soluções e praticidade para várias famílias e até hoje são numerosas nas ruas.

Chevrolet Spin, uma das poucas minivans sobreviventes

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar