Cuide de seu carro

Para que servem os controles de tração e de estabilidade?

Controle de tração (divulgação)

Com a grande popularização das tecnologias automotivas, carros compactos de entrada e intermediários passaram a oferecer de série alguns itens que antes eram opcionais, e até mesmo vistos apenas em carros de categorias de luxo e esportivos. Estamos falando do ABS e dos airbags que se tornaram padrão para todos os veículos nacionais desde 2014.

Nos últimos anos, os carros compactos e intermediários acabaram por oferecer alguns itens opcionais muito comuns também em veículos mais sofisticados como controle de tração e de estabilidade. Hoje já existem modelos nacionais que possuem esses itens de série, algo que deve ser obrigatório a partir de 2020. Vamos então explicar de modo simples como o controle de tração funciona e quais são alguns carros nacionais que oferecem o item de série em algumas versões.

Como funciona?

O sistema de controle de tração e o controle eletrônico de estabilidade funcionam com o uso de vários sensores presentes no veículo que auxiliam o modelo a não perde tração em vias escorregadias, prevenindo que o veículo saia de sua trajetória normal e acabe por perder o controle em situações de risco.

Basicamente ele é formado por hardware e software, que trabalham em conjunto para detectar quaisquer mudanças de direção e prevenir que o veículo perca o trajeto em pistas molhadas ou de baixa aderência e também em casos em que o motorista acabe exagerando na tocada. Dependendo do veículo e da montadora, ele pode ser nomeado de diversas formas, tais como:

  • ESP – Electronic Stability Program;
  • VDC – Vehicle Dynamic Control;
  • VSA – Vehicle Stability Assist;
  • VSC – Vehicle Stability Control;
  • VSE – Vehicle Stability Enhancement;
  • PSM – Porsche Stability Management.

Mas de forma geral eles têm a mesma funcionalidade, embora a atuação seja diferente, dependendo do tipo e marca de carro. Em certos veículos é possível desligá-lo, já em outros ele passa a atuar de forma mais “atrasada”, ou seja, deixando que o condutor possa controlar o carro até um certo limite seguro. Apesar disso, é recomendado sempre manter o botão ativado para não correr o risco de sofrer algum acidente.

Além disso, graças ao ESP é possível oferecer certas facilidades aos motoristas como o assistente de partida em rampa que segura o veículo por alguns segundos até que o motorista possa acelerar em segurança.

Quais modelos tem o sistema?

A oferta de modelos nacionais ainda é pequena, em comparação aos automóveis de categoria superior como sedans médios, hatches médios, SUVs e picapes, mas em breve esse sistema será adicionado na lista de itens de segurança obrigatórios. Veja alguns modelos que oferecem o recurso:

Siga a Jocar

Acompanhe nossas redes sociais!

Video

Fusíveis automotivos - para que servem e como trocar